fbpx

Um bom planejamento do fluxo de caixa mantém a saúde da empresa; Entenda como

Toda projeção, seja de marketing e vendas, financeiro ou logístico, é fundamental para uma empresa.

O planejamento do fluxo de caixa tem o objetivo de controlar gastos, calcular todos os custos, evitar inadimplência e desperdícios, além de indicar o futuro financeiro do negócio, prevenindo a falta de recursos. Essa projeção é fundamental para uma boa administração financeira do negócio. A falta de cuidado na gestão de Contas a Pagar e A Receber pode gerar um desequilíbrio, faltando capital de giro e problemas nos saldos futuros. 

A ideia é compor um sistema mais realista possível, por isso é necessário considerar todas as entradas e saídas previstas na sua empresa. O fluxo de caixa é uma ferramenta de uso operacional, que permite controlar e projetar o caixa da sua empresa por um certo período, seja diariamente, semanalmente ou mensalmente.

A estratégia de planejamento deve considerar todos os números possíveis no caixa, levando em conta o aluguel, salário de funcionários, impostos, entre outros, além dos lucros. Dessa forma, é possível saber se a empresa vai precisar de recursos de terceiros nos meses seguintes. A partir desse ponto, pode-se criar estratégias para solucionar a dificuldade com antecedência.

Sendo assim, como fazer?

  1. Crie um sistema

Para fazer uma gestão organizada, é necessário ter um sistema simplificado para registrar todos os valores. Deve-se fazer uma busca por softwares que se adequem a rotina de trabalho da empresa ou, de uma forma mais simplificada, criar uma planilha. 

  1. Registre as entradas e saídas

No sistema ou planilha, deve conter o saldo inicial e, depois, movimentar todas as entradas e saídas de recursos da empresa. A partir disso, é necessário identificar se as projeções estão realistas e ajuste conforme às necessidades. É importante que o fluxo de caixa esteja sempre atualizado para que a análise da saúde financeira seja eficaz.

  1. Considere a inadimplência

A gestão de inadimplência também é de extrema importância porque a empresa deve evitar o risco de projetar um saldo positivo, esperando o recebimento de um determinado cliente e o mesmo não realizar o pagamento em dia, resultando em um saldo negativo. Por isso, deve-se deixar uma margem de segurança, avaliando quais clientes costumam atrasar os pagamentos.

  1. Renegocie quando for necessário

É recomendado que os empréstimos bancários para pagamentos de contas sejam evitados, para que os juros não deixem a empresa entrar em um ciclo financeiro vicioso. Se houver algum contratempo, uma boa opção é renegociar os prazos com os fornecedores para uma data em que o caixa esteja com mais recursos disponíveis.

Publicado por grupolis

Somos uma empresa que atua no segmento de Consultoria e Fomento Empresarial há mais de 20 anos. Isso nos possibilitou adquirir vasta experiência e capital intelectual para impulsionar os mais variados setores do mercado. Nossa missão é fazer um diagnóstico apurado das suas necessidades e oferecer as melhores soluções para seu negócio. Aqueles que já são nossos clientes sabem que nossa maior preocupação e empenho é ver sua empresa se tornar o melhor que ela pode ser, atingindo seu máximo potencial econômico.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: